Hospital Eduardo Campos da Pessoa Idosa começa a virar realidade no Recife 

Na tarde desta quinta-feira (20), foi iniciada a obra do primeiro hospital do Nordeste completamente voltado ao tratamento de doenças e prevenção das pessoas idosas. O prefeito Geraldo Julio assinou a ordem de serviço do Hospital Governador Eduardo Campos da Pessoa Idosa. Na ocasião, estiveram presentes o governador Paulo Câmara, além dos familiares do ex-governador Eduardo Campos, homenageado com o nome do equipamento, e ainda autoridades, moradores do entorno e grupos de idosos. O novo hospital deverá ofertar cinco mil consultas por mês, além de ter capacidade para 300 internações e 300 cirurgias mensais e será construído na Avenida Recife, no bairro da Estância, com previsão de entrega para o segundo semestre de 2020.

“O Recife tem hoje mais de 200 mil pessoas com idade acima de 60 anos e a necessidade muito grande de consultas, diagnósticos e cirurgias. Então esta é uma obra importante que vem atender uma necessidade do SUS, complementa uma rede que já temos. Hoje estamos dando a ordem de serviço e a gente vai poder ver em pouco tempo esse hospital aberto, funcionando e oferecendo serviços com a mesma qualidade que o Hospital da Mulher do Recife oferece”, comentou o gestor municipal sobre este que será o segundo hospital erguido pela atual administração, seguindo o sucesso do Hospital da Mulher do Recife.

Com investimento de cerca R$ 25 milhões oriundos de recursos municipais, a unidade terá uma área total de mais de 8 mil m² e vai contar com 78 leitos, sendo 62 leitos de enfermaria, dez leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e seis leitos de recuperação pós-anestésica. Além disso, o equipamento também terá quatro salas de cirurgia, farmácia, centro diagnóstico e ambulatório com 13 consultórios.

O governador Paulo Câmara comentou a importância da obra. “A partir de uma área cedida pelo Governo do Estado, o prefeito Geraldo Julio vai ter a oportunidade de fazer um centro de referência do idoso aqui no Recife, que vai ter média e alta complexidade. O intuito é trabalharmos juntos para fazer deste complexo hospitalar uma referência de saúde, de cuidado para essas pessoas que precisam de atenção”, destacou.

A unidade terá foco no tratamento e controle de doenças observadas com mais frequência na população idosa, ocasionadas pela hipertensão e diabetes, por exemplo. No ambulatório do hospital, terão as especialidades médicas de Cirurgias Geral, Vascular e Plástica, Clínica Geral, Geriatria, Neurologia, Cardiologia, Anestesiologia, Urologia, Proctologia e outras. No local, também serão ofertados exames de Patologia Clínica, Ultrassonografia, Ecocardiograma, Eletrocardiograma, Eletroencefalograma, Endoscopia, Colonoscopia, Tomografia, Ressonância Magnética, Urodinâmica, Eletroneuromiografia, Radiologia, entre outros.

Jacira Pontes, moradora do Engenho do Meio, falou da felicidade de poder ver que a unidade vai dar atenção aos idosos. “É um dia de muita alegria, não só para mim como para todos os amigos idosos que estão aqui hoje e que poderão ser atendidos aqui. Vamos poder ter um lugar que olha pra gente com mais atenção, que cuida especificamente de questões da nossa idade. Isso é maravilhoso”, comemorou a dona de casa de 65 anos.

O Hospital Eduardo Campos da Pessoa Idosa terá cerca de 400 profissionais, dos quais mais de 70 estarão compondo o quadro médico. Outros 100 profissionais de nível superior, como enfermeiros e assistentes sociais, além de mais de 200 profissionais de nível médio e técnico, também vão integrar a equipe, que, além do cuidado com os pacientes, vão ter oportunidade de formação e aprimoramento, uma vez que a unidade também vai oferecer formação de cuidadores e orientação de familiares e outros acompanhantes.

Segundo o secretário de Saúde do Recife, Jailson Correia, o hospital passará a fazer parte de uma rede de cuidados e atenção integral à pessoa idosa, desde a atenção básica à especializada, promovendo a articulação e integração de ações com as demais políticas. “Esse é um hospital que integra uma política que começa com atenção e promoção à saúde, além do tratamento especializado e prevenção de complicações de condições comuns desta população idosa. Utilizaremos aqui o melhor da lógica e de uma ótica de geriatria e gerontologia, e ciências afins, atendendo com carinho e afetividade, contribuindo para o envelhecimento saudável da pessoa idosa”, explicou o secretário.

Fonte: Hospital Eduardo Campos da Pessoa Idosa começa a virar realidade no Recife | Prefeitura do Recife